Imagem capa - Cerimônias Religiosas: Casamento Evangélico por Pedro Stanke

Cerimônias Religiosas: Casamento Evangélico

Existem diversas vertentes do cristianismo no Brasil. Entre católicos, protestantes, evangélicos e carismáticos, várias outras denominações podem ser dadas. Cada denominação evangélica protestante pode ter a sua própria cerimônia padrão.

Geralmente uma igreja irá incluir nos seus serviços a cerimônia de casamento, sendo assim, a melhor fonte para você se informar a respeito das particularidades é consultar a sua igreja. O ministro ou pastor pode responder às suas perguntas sobre as variações na sua cerimônia, caso você já tenha alguma ideia em mente.

Algumas denominações são mais liberais do que os outras e estão mais abertas à inclusão de elementos não-tradicionais. Portanto, o ideal é sempre buscar saber tudo o que envolverá seu casamento na sua igreja.

No post de hoje, vamos falar da cerimônia religiosa cristã evangélica de forma mais unificada, considerando no caso todas as vertentes batistas, pentecostais, metodistas, adventistas, entre outras.


Requisitos

Para as igrejas evangélicas o casamento não é um sacramento, mas sim um compromisso conjugal, uma instituição divina. Essa instituição é realizada para comunicar à família e a comunidade sobre a união do casal. A finalidade do ritual, além de participar aos demais de suas intenções, é também uma ocasião em que juntos todos pedem bênçãos ao novo casal. Por mais que não sigam um preceito pré-estabelecido, seus pastores normalmente orientam e acompanham os noivos durante toda a trajetória do relacionamento.

Para a realização de um casamento religioso evangélico, o casal que já congrega na igreja escolhida deve procurar o pastor para que seja comunicado o intuito de se casar. Normalmente, todas as orientações são passadas pelo pastor. Em geral, não é cobrada nenhuma taxa para a realização da cerimônia entre membros da igreja, mas isso pode variar de instituição para instituição.

Geralmente, é aconselhável que os noivos sejam batizados, mas isso não é uma exigência. Quando um dos noivos não é da mesma religião, é comum que as igrejas desaconselhem o casamento, mas normalmente não há proibições. É pedido que o noivo ou noiva não-crente ao menos professe sua fé cristã, além de participar de um curso de preparação.


Posso casar fora da igreja?

Como as igrejas evangélicas não consideram a cerimônia do casamento como um sacramento, geralmente não há impedimento na realização da mesma em outro local. Dessa maneira, é permitido ao casal realizar o casamento na igreja ou no salão/espaço externo, de acordo com suas preferências.

No caso de cerimônias fora do espaço da igreja, é recomendável que se converse com o pastor para que os protocolos sejam combinados de acordo com o local. Como não há impedimento, geralmente as cerimônias evangélicas costumam ser mais flexíveis.


A documentação

Como geralmente a realização da cerimônia de casamento parte inicialmente de uma conversa com o pastor, os noivos não precisam apresentar muitos documentos internamente. Normalmente a própria carteira de identidade já serve.

Porém, quando se pretende que a cerimônia religiosa tenha efeito civil, é preciso procurar o cartório e realizar os seguintes passos:

Os noivos devem dar entrada no casamento de 30 a 60 dias antes da data escolhida, juntamente com as testemunhas. Então, o cartório marcará uma data (em média após 20 dias corridos) para que um dos noivos retire a Certidão de Habilitação, documento que diz que os noivos estão livres e desimpedidos para casar,  aqui você encontra mais detalhes sobre o casamento civil.

Em seguida, os noivos devem levar a certidão de habilitação à autoridade religiosa, para que eles possam fazer o Termo de Religioso com Efeito Civil. Esse termo é o documento que os noivos, padrinhos e o celebrante assinam na hora da cerimônia;

Depois da cerimônia (o noivo ou a noiva) devem retirar o Termo de Religioso com Efeito Civil na Igreja, levar para reconhecer a firma do celebrante (não precisa ser no mesmo cartório que os noivos irão registrar o casamento, podendo ser inclusive o cartório onde o celebrante tem firma reconhecida) e por último levar no cartório (nesse caso, onde deram entrada no casamento) para trocar pela Certidão de Casamento.


O “roteiro” do casamento evangélico

Os protocolos de uma cerimônia evangélica podem variar muito de igreja para igreja, dependendo principalmente das determinações internas. Porém, normalmente as cerimônias seguem um padrão.


Cortejo de Entrada

Existem algumas variações, mas tradicionalmente o cortejo começa com a entrada dos casais de padrinhos. O noivo então entra com sua mãe, sendo que a noiva entrará acompanhada de seu pai e também das damas e pajens.

É comum que algumas noivas entrem cantando um hino religioso, mas isso pode variar de acordo com as vontades do casal. Os pais podem ficar no altar junto aos padrinhos nesse momento ou então, mais tradicionalmente, sentados nos primeiros bancos da igreja.


Ritual

Inicialmente, o pastor ou celebrante irá fazer uma explanação sobre a instituição do casamento. Normalmente, se apoia em passagens bíblicas. Esse momento pode ser mais longo que a liturgia católica, mas novamente irá depender da igreja e do próprio celebrante.

Na sequência, as alianças são entregues para o pastor, podendo ser por alguma dama ou por um padrinho que já tenha entrado no cortejo. Nesse momento, o pastor realiza a benção das alianças, recitando passagens sobre o simbolismo do objeto em comparação à aliança entre os noivos.

Os votos dos noivos podem ser pronunciados de maneira personalizada ou repetidos após o pastor. Normalmente, o noivo é o primeiro a proferir os votos, seguido da noiva.

Geralmente, a troca de alianças é acompanhada por canções de louvor ou hinos evangélicos. Após a troca de alianças, o pastor abençoa o novo casal e, na sequência, realiza uma oração de término.

Finalmente, é dada a permissão para o beijo dos noivos, sendo que é nesse momento em que o pastor faz o pronunciamento do casal como não mais duas pessoas independentes, mas apenas um.


Finalização

Após o término da celebração, os noivos podem realizar a assinatura do Termo Religioso de Efeito Civil, se for esse o caso. Então, podem ser realizadas as fotos com os padrinhos, caso seja do desejo dos noivos. Na sequência é encerrada a cerimônia, que seguirá com a saída dos noivos e de todo o cortejo.

É importante lembrar que esse é um esboço que pode ser realizado nos casamentos evangélicos. Como existem muitas variações, alguns detalhes podem mudar, portanto não se esqueça de conversar sempre com seu pastor!


Se você gostou das minhas dicas e quer ver e receber mais como essas,  cadastre-se  aqui para receber mais novidades!!


Acompanhe o nosso Blog! Sempre estaremos trazendo novidades para você.


Caso queira entrar em contato é só clicar aqui!


Aproveite para seguir a gente no Facebook e no Instagram.


Até o próximo post.

Pedro Stanke